SATÉLITES

América Central começa a usar satélites para vigilância de plantações

As autoridades não deram detalhes sobre o início da atuação.

EFE/Wu Hong

O Fórum Climático da América Central informou que aderiu a um sistema de satélites que permitirá a vigilância de plantações agrícolas na região, de acordo com o Governo da Nicarágua.

O sistema de vigilância consiste na utilização de sensores remotos que servem para alertar “com tempo antecipado às autoridades” sobre como se encontram as plantações agrícolas, disse este sábado o diretor de Meteorologia do Instituto Nicaraguense de Estudos Territoriais (Ineter), através de meios do Governo.

O anúncio do novo sistema foi dado durante uma reunião do fórum que terminou na sexta-feira (21) na Nicarágua depois de quatro dias.

As autoridades não deram detalhes sobre o início da atuação.

“Esta ferramenta monitora a vegetação a cada 10 dias com a imagem satélite global que chega à FAO, logo se extrai a parte da América Central e assim se pode detectar qual município da área está tendo problemas na produção agrícola”, explicou o oficial regional de Recursos Naturais deste órgão, Oscar Rojas, de acordo com a informação oficial.

O sistema é uma peça-chave para a segurança alimentar, porque “alia a informação meteorológica com a saúde da vegetação e cultivos”, afirmou a secretária executiva do Comitê Regional de Recursos Hídricos (CRRH), Bertha Alicia Olmedo.

Twitter: efeagrobrasil