PORCOS

Autoridades detêm 5 por despejar 300 toneladas de porcos doentes na China

O governo local acusou uma empresa de gestão de resíduos de ter se desfeito dos animais em um despejo das montanhas Dayin entre 2013 e 2014, ao invés de tê-los incinerado.

Foto: Divulgação

Cinco pessoas foram detidas pelo suposto vínculo ao despejar 300 toneladas de porcos doentes em uma zona montanhosa da cidade de Huzhou, no leste da China, informou nesta segunda-feira a agência estatal de notícias “Xinhua”.

O governo local acusou uma empresa de gestão de resíduos de ter se desfeito dos animais em um despejo das montanhas Dayin entre 2013 e 2014, ao invés de tê-los incinerado.

As autoridades já começaram a escavar a zona para poder eliminar estes resíduos com o objetivo de não prejudicar a saúde dos habitantes, ainda que as primeiras amostras tomadas no despejo apontam que não há restos de nenhuma doença contagiosa.

Segundo a investigação policial, as instalações refrigeradas da empresa encarregada de eliminar os restos dos porcos mortos sós tinha capacidade para 50 toneladas, e em até seis ocasiões lançaram os corpos dos animais em três pontos diferentes da zona.

As províncias do leste da China são conhecidas pelos criadouros de porcos e, ainda que existe uma norma para se desfazer dos animais, às vezes alguns comerciantes recorrem aos depósitos em uma tentativa de economizar em despesas das incinerações.

Marcados com: , ,
Publicado em Pecuária

Twitter: efeagrobrasil