SAFRA

Brasil reduz pela primeira vez estimativa de safra para 2016

Ainda que se cumpra a projeção, a safra seria superior à de 2015

Foto: EFE/SHERWIN

A previsão para a safra de grãos no Brasil, um dos principais produtores mundiais de alimentos, foi reduzida este mês pela primeira vez no ano, com queda de 0,6% em relação aos números divulgados em março segundo levantamento e acompanhamento realizado pelo IBGE publicado nesta quinta-feira (07).

A projeção divulgada hoje aponta que em 2016 o Brasil produzirá 210 milhões de toneladas de grãos frente a uma estimativa no mês passado que apontava uma safra de 211,3 milhões de toneladas.

De qualquer forma, ainda que se cumpra a projeção, a safra seria superior à de 2015, quando foi registrada uma produção recorde de 209,5 milhões de toneladas.

O IBGE prevê que a soja, o arroz e o milho, os grãos mais cultivados no Brasil, respondam por 93% da produção deste ano e ocupem 86,9% de toda a área destinada a grãos no país.

De acordo com as previsões, a safra de soja terá queda de 1,6% em relação ao que era esperado em março, com 100,2 milhões de toneladas – ainda assim um aumento de 3,2% em relação a 2015.

Já a produção de arroz teve revisão de -7,8% e a de milho -2,2%. O grão tem tido sucessivos aumentos no mercado nacional pressionado pela elevada demanda do setor de aves suínos, que vive um momento favorável para a exportação e aumento na produção.

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), uma das razões para a revisão dos números divulgados pelo IBGE foram as adversidades climáticas nos estágios finais da colheita, com chuvas intensas no final da safra e secas severas que atrasaram plantio sobretudo na região do Matopiba – adversidades atribuídas pelos meteorologistas ao fenômeno El Niño.

Em relação à área plantada, o IBGE estima em 58,4 milhões de hectares de grãos no Brasil, um aumento de 1,1% em relação a 2015, quando a área destinada para estas culturas foi de 57,7 milhões de hectares.

Marcados com: , , ,
Publicado em Agricultura

Twitter: efeagrobrasil