ALIMENTOS

Cebola e cenoura registram queda dos preços no atacado

A entrada da safra de cebola do Nordeste e do Centro-Oeste impulsionou os valores para baixo. Já a cenoura, a teve quedas a partir de março

(Foto: MAYRA CUEVAS NAZARIO/EFE)

A cebola e a cenoura foram os produtos com maior queda de preço nas principais centrais de abastecimento do país no mês de junho. É o que revela o 7º Boletim Prohort de Comercialização de Hortigranjeiros nas Ceasas em 2016, divulgado nesta terça-feira (19) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

A entrada da safra de cebola do Nordeste e do Centro-Oeste impulsionou os valores para baixo. No caso da cenoura, a queda de preços começou em março/abril e continuou em junho nas principais Ceasas brasileiras. Esse movimento descendente ficou entre 19,71% no Rio de Janeiro e 43,28% em Vitória.

Na contramão das duas hortaliças, a alface foi comercializada em São Paulo/SP com aumento de 106,55%, provocado pelas chuvas e geadas de junho nos municípios do estado. Como parte da alface produzida no Rio de Janeiro acabou sendo comercializada em SP, os preços no mercado carioca apresentaram alta de 26,60%. Em Curitiba, o preço aumentou 64,54% em relação a maio, devido ao frio intenso no Paraná.

Batata e tomate tiveram movimentos de preços não uniformes.

Frutas

Os preços das frutas não apresentaram tendência de alta ou baixa dominante. A exceção foi o mamão, que teve queda de preços em todas as Ceasas analisadas, com índices variando entre 26,37% e 72,53%.

A melancia, por sua vez, apresentou tendência de queda de preços em seis dos oito mercados pesquisados. A oferta da banana e da laranja começou a cair e tende a diminuir nos próximos meses, provocando uma moderada elevação nos preços.

A maçã também teve redução na oferta e consequente alta de preços, mas a tendência deve se inverter nos próximos meses com a entrada das safras da Região Sul.

O levantamento é feito mensalmente nos mercados atacadistas, por meio do Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort), executado pela Conab. Para análise do comportamento dos preços em junho foram considerados os principais entrepostos dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Distrito Federal, Ceará, Pernambuco e Paraná.

Marcados com: , ,
Publicado em Alimentação e bebidas

Twitter: efeagrobrasil