FEBRE AFTOSA

Colômbia sacrifica 577 cabeças de gado por surto de febre aftosa

Foram sacrificados 297 animais na localidade de Tame, no departamento de Arauca.

Foto: EFE/Cézaro De Luca

As autoridades da Colômbia sacrificaram 577 cabeças de gado para combater o vírus de febre aftosa detectada no país no fim de junho e que teve origem na Venezuela.

A diretora de Epidemiologia do Instituto Colombiano Agropecuário (ICA), Olga Lucía Díaz, disse à Agência Efe que foram sacrificados 297 animais na localidade de Tame, no departamento de Arauca, na fronteira com a Venezuela, onde foi confirmado no dia 24 de junho um foco da doença em uma fazenda de criação de gado.

Além disso, Díaz indicou que 163 animais foram sacrificados na localidade de Tibacuy, no departamento de Cundinamarca, e 117 em Cúcuta, no departamento de Norte de Santander, que assim como Arauca faz fronteira com a Venezuela.

Na cidade de Yacopí, em Cundinamarca, foi instalado um posto de vacinação enquanto se inicia o sacrifício dos animais afetados, explicou a diretora do ICA. Esse procedimento deve começar entre hoje e amanhã na região.

O diretor-geral do ICA, Luis Humberto Martínez, disse à rádio “Caracol” que o órgão redobrou os esforços para evitar a chegada de carne contrabandeada da Venezuela.

Marcados com: , ,
Publicado em Pecuária

Twitter: efeagrobrasil