GRIPE AVIÁRIA

Coreia do Sul detecta novo surto de gripe aviária no sul do país

A Coreia do Sul detectou vários surtos de gripe aviária desde o ano passado, um dos quais obrigou a sacrificar mais de 33 milhões de aves em novembro de 2016.

EFE\ Arquivo

O Ministério de Agricultura da Coreia do Sul informou neste sábado que detectou um novo caso de gripe aviária em uma fazenda do sul do país, cujas 12.300 aves começaram a ser sacrificadas para evitar possíveis contágios.

As autoridades do país asiático estão fazendo estudos epidemiológicos nas instalações, situadas 296 quilômetros ao sudoeste de Seul, para determinar se a cepa H5 do vírus achada é altamente patógena e esperam ter os resultados na próxima terça-feira, informou hoje a agência sul-coreana “Yonhap”.

O primeiro-ministro sul-coreano, Lee Nak-yon, pediu que sejam usados todos os recursos disponíveis para evitar a propagação do vírus, como proibir o transporte de espécimes e desinfetar as fazendas, enquanto o Ministério de Agricultura aconselhou evitar as visitas a centros avícolas ou reservas de aves selvagens na região.

A Coreia do Sul detectou vários surtos de gripe aviária desde o ano passado, um dos quais obrigou a sacrificar mais de 33 milhões de aves em novembro de 2016.

O sacrifício em massa de aves efetuado durante meses pelos contínuos casos de gripe aviária na Coreia do Sul deixaram o país sem ovos, cujo preço disparou, assim como o da carne de frango.

Marcados com: , ,
Publicado em Pecuária

Twitter: efeagrobrasil