Insetos

Empresa da Finlândia lança pão feito com insetos para comercialização

O consumo de insetos como fonte de proteína é uma das tendências para a alimentação do futuro

EFE/Elvira Urquijo A.

A empresa de alimentação finlandesa “Fazer” anunciou nesta quinta-feira que comercializará o primeiro pão feito com insetos no mundo, um produto que fornece mais proteínas que o pão tradicional.
O novo pão é elaborado com vários ingredientes comuns, entre eles farinha de trigo, centeio, sementes de girassol e gergelim, aos quais é acrescentado um pó obtido após secar e moer cerca de 70 grilos domésticos (“acheta domesticus”).
O produto, elaborado à mão, será comercializado na Finlândia com o nome de “Sirkkaleipä” (“pão de grilos”), embora inicialmente só estará disponível em 11 lojas do país, já que sua produção com este tipo de inseto comestível é ainda limitada.
“Fazer”, um dos maiores grupos alimentícios da Finlândia, começou a desenvolver este tipo de pão no verão passado, embora teve que esperar até o começo de novembro para que as autoridades retirassem a proibição de vender insetos para consumo humano.
“Fizemos uma massa crocante para realçar o sabor e aumentar a sensação na boca. O resultado é delicioso e nutritivo e uma boa fonte de proteínas. Os insetos também contêm ácidos graxos, cálcio, ferro e vitamina B12”, afirmou em comunicado Juhani Sibakov, diretor de inovação da empresa.
Segundo Sibakov, no futuro os insetos serão um ingrediente importante na alimentação nos países ocidentais, algo que já ocorre em muitos países da Ásia, África e América Latina.
“A humanidade necessita de fontes de nutrição novas e sustentáveis. Desejamos ver que amparo tem o nosso novo pão entre os consumidores”, acrescentou Sibakov.
A Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), publicou um relatório em 2013 no qual advogou por aumentar o consumo de insetos como fonte de proteínas.

Twitter: efeagrobrasil