CLIMA

Inmet promete criar nove novas estações meteorológicas no Matopiba

Matopiba deve contar 11 estações meteorológicas até o final deste ano

Foto: EFE/Larry W. Smith

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), anunciou que instalará nove novas estações meteorológicas na região do Matipiba ( Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) como parte do projeto de desenvolvimento da região traçado pela ministra Kátia Abreu.

A região, que foi responsável por quase 10% de toda a safra de grãos do país em 2015, passou recentemento por fortes impactos cliáticos gerados pelo El Niño. Chuvas intensas na região de Goiás e Mato Grosso e seca na região da Bahia derrubaram as estimativas de safra de soja dos quatro Estados para abaixo das 40 sacas por hectare segundo levantamento d aAgroconsult.

Na Bahia, a situação foi classificada como “grave” pelo presidente da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Júlio Cézar Busato.

“Infelizmente as precipitações cessaram no dia 26 de janeiro, e em fevereiro a média foi de cerca de 50 mm, ocasionando um déficit hídrico muito grande. Tudo isso ocasionou uma mudança drástica na situação das lavouras, de forma generalizada, sendo que em alguns casos já ocorreu a morte precoce das plantas” explicava Busato no início de março.

No total, o Matopiba deve contar 11 estações meteorológicas até o final deste ano, num investimento total estimado em R$ 1,1 milhão. Os equipamentos são capazes de coletar e disseminar em tempo real dados como chuva, temperatura, umidade do ar, radiação solar, pressão atmosférica, direção e velocidade dos ventos e demais fenômenos meteorológicos.

“Esses dados são fundamentais para utilização por todos os segmentos da economia, de modo especial para o setor agropecuário. Toda agricultura deve ter apoio do tempo e previsão do clima para se evitar perdas de alimentos.”, destacou, em nota, o  diretor do Inmet, Antonio Divino Moura.