Preço da ração e seca faz rebanhos reduzirem em 2012

Os rebanhos do Brasil, o segundo maior produtor mundial de carne bovina e de frango, e quinto de carne de porco, caíram no ano passado pelo aumento do preço da ração e pela forte seca que afetou parte do país, informou nesta quinta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

O rebanho bovino nacional caiu de 212,8 milhões de cabeças, em 2011, para 211,3 milhões no ano seguinte, segundo o estudo divulgado pelo órgão.

De acordo com o IBGE, o aumento do preço dos insumos, como milho e soja, obrigou os produtores a reduzir seus rebanhos. A diminuição também foi provocada pela forte seca que afetou, no ano passado, as regiões Norte e Nordeste, e que “prejudicou o desenvolvimento da pecuária”.

Essas circunstâncias, segundo o Instituto, ajudaram a reduzir os rebanhos em 0,8% para os animais maiores, 3,2% para os de porte médio e 3,2% para os pequenos.

Dentre os primeiros, os rebanhos de asininos (asnos) e de muares (mulas e burros) foram os mais atingidos (-7,4% e -3,8%, respectivamente); os de bovinos, com 211.279.082 cabeças em 2012, sofreram a menor queda (-0,7%).

O rebanho bovino brasileiro é o maior do mundo do ponto de vista comercial, pois se calcula que na Índia, onde as vacas são sagradas, exista um número similar que não se destina ao consumo.

As quedas no número de animais no ano passado foram de 7,9% para o rebanho de cabras, do 5% para o de ovelhas e de 1,3% para o de porcos. Com 38,8 milhões de cabeças, o Brasil se manteve em 2012 como o país com o quarto maior rebanho de suínos.

Entre os animais pequenos, o número de galinhas, galos e frangos caiu 1,8%, para 1,245 bilhão.

Apesar dessa queda, o Brasil se manteve como segundo maior produtor de carne de frango, atrás da China.

“Em alguns casos, como na produção de cabras e ovelhas, as reduções do rebanho se justificaram pela falta de estímulo do produto de continuar na atividade pelos baixos rendimentos obtidos”, segundo o estudo.

Publicado em Pecuária

Twitter: efeagrobrasil