VACA LOUCA

Caso de “vaca louca” é detectado na Escócia

Diagnosticada pela primeira vez em 1985 no Reino Unido, o mal da “vaca louca” é uma patologia degenerativa do sistema nervoso central dos bovinos

EFE/ Arquivo

O Ministério de Economia Rural do Governo da Escócia confirmou nesta quinta-feira a detecção de um caso de encefalopatia espongiforme bovina (EEB), conhecido popularmente como “vaca louca”, em uma fazenda em Aberdeenshire, uma região no nordeste do país.

O ministro de Economia Rural, Fergus Ewing, explicou que foi ativado um plano de resposta que inclui o estabelecimento de uma proibição de movimento na fazenda afetada, e afirmou que estão realizando feitas investigações para identificar a origem da doença.

A chefe do Escritório Público de Veterinária, Sheila Voas, pediu a “qualquer agricultor que esteja preocupado” com o possível contágio de seus animais que “busque imediatamente assessoria especializada”.

Diagnosticada pela primeira vez em 1985 no Reino Unido, o mal da “vaca louca” é uma patologia degenerativa do sistema nervoso central dos bovinos que se caracteriza pelo surgimento de uma série de alterações no comportamento, que terminam com a morte do animal.

A doença pode ser transmitida aos humanos, dando vez a uma variedade da síndrome de Creutzfeldt-Jakob.

Marcados com: ,
Publicado em Pecuária

Twitter: efeagrobrasil