COPACOL

Copacol diminui previsão de faturamento devido a atraso em investimentos

Segundo o presidente da Copacol, 58,8% dos lucros da cooperativa provém da avicultura, e o atraso em investimentos limitou o faturamento de 2018

EFE/Alltech

A Copacol, sétima maior cooperativa agropecuária do Brasil, deve terminar o ano de 2018 com faturamento de R$ 3,6 bilhões, afirmou o diretor presidente da entidade, Valter Pitol. O número, superior aos R$ 3,4 bilhões de 2017, é inferior aos R$ 4 bilhões estimados anteriormente.

Segundo Pitol, a diminuição se deve à não finalização das obras de ampliação da Unidade Industrial de Aves em Ubiratã, da Cooperativa Central Unitá, formada pela parceria entre a Copacol e a Coagru, outra cooperativa da região, focada em avicultura.

“Na cidade de Ubiratã, esse abate hoje é de 180 mil [frangos] por dia. Metade deles é da Copacol. Nós decidimos, em 2014, que passaria a 380 mil [em 2018]. Esse número atrasou, por causa da crise do frango. Nós estamos terminando de investir agora e no ano que vem vamos estar trabalhando para chegar a esses 380 mil abates”, explica Pitol.

Segundo ele, os investimentos para realizar este aumento de capacidade foram de R$ 350 milhões de reais e, não fosse a “crise do frango” de 2016, os números chegariam aos R$ 4 bilhões ou mais.

Em 2016, a alta do preço do milho e da soja encareceram o custo das rações para o frango, que levaram a um aumento do preço desta carne e a uma diminuição no consumo. Segundo o presidente da Copacol, 58,8% dos lucros da cooperativa provém da avicultura.

Marcados com: , ,
Publicado em Economia

Twitter: efeagrobrasil