INVESTIMENTOS

De olho no potencial do agronegócio, Santander intensifica presença em Ribeirão Preto

Ribeirão Preto foi a única cidade do interior do País incluída na agenda da visita que a presidente mundial do Grupo Santander, Ana Botín, fará ao Brasil no fim deste mês. A executiva se reunirá com um grupo de empresários do agronegócio.

Foto: Divulgação Flickr

Como uma das regiões mais agropecuárias do estado de São Paulo, Ribeirão Preto reúne as condições para ser um símbolo da recuperação da economia brasileira em 2018. Polo regional com mais de 600 mil habitantes, tem os setores de serviços, indústria e agronegócio bem desenvolvidos e, por isso mesmo, tende a se beneficiar da esperada elevação da renda e do consumo.

Por este motivo, Ribeirão foi escolhida pelo Santander para uma série de ações que levarão a alta direção do Banco até a cidade nas próximas semanas.

“A região de Ribeirão Preto reúne as características do Brasil que queremos, com uma economia pujante, empreendedora e pronta para retomar rapidamente a capacidade de crescer. Com o RenovaBio, o setor sucroenergético terá condições de se recuperar, mas precisará ser mais eficiente, pois quem tiver a melhor performance no carbono no ciclo de vida produtivo será reconhecido e precificado de forma diferenciada”, afirma o presidente do Santander Brasil, Sérgio Rial.

A instituição patrocina, na quarta-feira, 14, o congresso da Datagro que marca a abertura da safra de cana 2018/2019, e vai discutir a retomada do setor sucroalcooleiro, uma das mais importantes cadeias produtivas da região. Durante o evento, o presidente da República, Michel Temer, deverá anunciar as regras de governança do programa RenovaBio, que estabelece o plano nacional de desenvolvimento do mercado de biocombustíveis.

Desde o ano passado, o Banco tem investido para reforçar o atendimento aos produtores locais, por meio de uma estrutura que inclui agências com gerentes especializados no agronegócio e o apoio de escritórios técnicos e agrônomos.

Além disso, Ribeirão Preto foi a única cidade do interior do País incluída na agenda da visita que a presidente mundial do Grupo Santander, Ana Botín, fará ao Brasil no fim deste mês. A executiva se reunirá com um grupo de empresários do agronegócio.

“Vamos acompanhar de perto esse processo e daremos todo o apoio para que a retomada dessa cadeia produtiva seja consistente e sirva de exemplo para outras indústrias”, afirmou Rial.

O Banco voltará a marcar presença na cidade no fim de abril, na Agrishow, a maior feira do setor rural brasileiro e uma das maiores do mundo, considerada o principal termômetro da atividade.

Um estudo recente do Departamento Econômico do Santander mostra que o agronegócio deverá continuar a ser o principal motor da economia nacional em 2018, levando as regiões Sul e Sudeste a registrarem os maiores crescimentos no ano.

Mas a novidade da pesquisa é que caberá ao Sudeste, mais afetado pela crise, a base para como o provável motor da retomada do PIB brasileiro a partir de 2018. A alta esperada do crescimento é de 3%, mas o estado de São Paulo deverá acelerar ainda mais fortemente, por contar tanto com a força da indústria e do comércio nas áreas metropolitanas, mas também com um interior que tem no agronegócio um de seus pilares.

Marcados com: , ,
Publicado em Agricultura

Twitter: efeagrobrasil