Algodão

Exportação de algodão deve bater recorde na safra 18/19

País pode se tornar o segundo maior exportador mundial da commodity, ultrapassando Índia e Austrália

EFE/Sebastião Moreira

As exportações de algodão brasileiro devem bater recorde na safra 18/19, com cerca de 1,2 milhão de toneladas do produto em pluma, segundo a Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea). O período considerado vai entre julho deste ano até junho do ano que vem.

Com uma safra recorde de 2,1 milhões de toneladas registrada na temporada 2017/2018, a qualidade do produto ofertado no mercado internacional, preço competitivo e câmbio favorável, o Brasil tem o potencial de se tornar o segundo maior exportador mundial, atrás apenas dos Estados Unidos. Atualmente, nosso país é o 4º maior exportador, atrás também de Índia e Austrália.

O Brasil está bem consolidado nos principais mercados consumidores de algodão e ainda há espaço para expansão dessa atuação. Esse é um bom momento por conta da qualidade, da regularidade no fornecimento, da perspectiva de uma melhor absorção do produto brasileiro nos principais países consumidores”, afirma Henrique Snitcovski, presidente da Anea.

A maior marca alcançada pelo mercado brasileiro de algodão foi registrada na safra 11/12, quando o país exportou 1,03 milhão de toneladas. No período posterior, os números oscilaram entre 500 e 900 mil toneladas.

A expectativa favorável também tem como fator a guerra comercial entre China e EUA, que incentiva o gigante asiático a consumir a fibra brasileira.

Marcados com: ,
Publicado em Economia

Twitter: efeagrobrasil