CAFÉ

Interesse por cafés especiais cresce e empresa mira em mercado interno

Um dos exemplos desta perfeita harmonia de fatores vitais para a produção de grãos de excelência surgiu com a Orfeu Cafés Especiais, marca que começou a investir no nicho de cafés especiais em 2005 com fazendas no sul de Minas Gerais.

Foto: EFE/Jeffry Arguedas

Com o intuito de resgatar a tradição do café do Brasil no mercado interno e valorizar a cultura cafeeira do século XIX através de locais apropriados para o cultivo e de técnicas artesanais, os produtores do grão no país parecem ter encontrado a combinação perfeita entre clima, solo, região, entre outros fatores.

Um dos exemplos desta perfeita harmonia de fatores vitais para a produção de grãos de excelência surgiu com a Orfeu Cafés Especiais, marca que começou a investir no nicho de cafés especiais em 2005 com fazendas no sul de Minas Gerais.

Atenta à demanda do mercado brasileiro e sempre fiel a seus conceitos de excelência de produção a partir de métodos artesanais até chegar ao produto final ideal, a Orfeu possui quatro fazendas na região sul de Minas, onde são tomados extremos cuidados em todo processo desde o cultivo, seleção manual de grãos, torra, empacotamento e entrega ao consumidor final.

Na fazenda Sertãozinho (Botelhos), por exemplo, devido à altitude (1,3 mil metros) e todo o cuidado empregado, foi criado um café orgânico que foi premiado no Cup of Excellence 2017, uma das premiações de café mais exigentes e prestigiadas do mundo, que recebeu o nome de Microlote Premiado.

Este café, por exemplo, é orgânico, do tipo 100% Arábica, de variedade Arara, e foi feito a partir de um processo conhecido como via seca, que lembra os processos de produção do vinho de sobremesa, chegando a uma bebida extremamente encorpada e aromática, com toques que rementem à rapadura e ao melaço de cana.

À primeira vista, o café pode parecer ralo em coloração, porém o aroma e o sabor mostram que se trata de um produto diferenciado do café que o consumidor brasileiro está acostumado a apreciar.

A marca brasileira atingiu a excelência devido à rastreabilidade, sustentabilidade nos âmbitos social e ambiental, e um imenso controle em todas as fases de produção.

Também atenta às demandas de mercado com relação ao cuidado com o meio ambiente, a Orfeu lançou cápsulas sustentáveis, feitas a partir de plástico totalmente biodegradável, o que facilita o descarte das mesmas.

As quatro fazendas possuem áreas de reserva superiores às demandas legais, a certificação internacional UTZ e o selo da Ecocert, uma das maiores empresas certificadoras de produtos orgânicos no mundo.

Marcados com: ,
Publicado em Sem categoria

Twitter: efeagrobrasil