POLÍTICA

Proposta de Bolsonaro sobre fusão do Ministério da Agricultura é criticada na Espanha

Proposta de Bolsonaro em fundir ministérios da Agricultura e Meio Ambiente no Brasil desperta “inquietude” em ministra de Transição Energética da Espanha

A ministra de Transição Energética da Espanha, Teresa Ribera, fez a primeira referência ao presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), que toma posse no próximo 1º de janeiro, na sessão desta quarta-feira (31) do Congresso espanhol.

Ribera destacou sua “inquietude” em relação ao projeto proposto por Bolsonaro, durante sua campanha à presidência, de juntar os ministérios de Agricultura e Meio Ambiente no Brasil.

“Muitas vezes vemos com preocupação o que está acontecendo, portanto, permitam-me pelo bem de uma entidade tão relevante, do ponto de vista do público,  como a terra e a biodiversidade no pulmão do planeta que é a Amazônia, compartilhar com os senhores a inquietude que se desperta desde o anúncio feito pelo presidente eleito no Brasil, Bolsonaro, de fundir os interesses da agricultura com a proteção da Amazônia em um só ministério”, pronunciou Ribera.

A declaração da ministra é acompanhada de muitas opiniões de personalidades e mídias internacionais contra as propostas do Bolsonaro, que já o classificaram como “ameaça à democracia”. Ainda assim, o presidente eleito recebeu parabenizações de chanceleres das Américas e alguns países europeus, propondo cooperação e diálogo.

O primeiro país a ser visitado por Bolsonaro como novo presidente do Brasil deve ser a vizinha Argentina.

Twitter: efeagrobrasil