UE BRASIL

UE prepara embargo à carne de frango brasileira que pode acabar na OMC

A UE justifica a medida pelos resultados obtidos na terceira fase da Operação Carne Fraca, onde foram detectadas fraudes na fiscalização de nove frigoríficos da BRF

EFE/ Arquivo

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, advertiu que a União Europeia (UE) deve anunciar um embargo às importações de carne de frango de frigoríficos brasileiros e avisou que levará o caso à Organização Mundial do Comércio (OMC).

Maggi comunicou ambas decisões em uma entrevista coletiva, na qual apresentou o balanço de uma recente viagem à Bruxelas, onde discutiu o assunto com representantes da Comissão Europeia, que lhe informaram sobre o iminente embargo às importações de frango brasileiro.

De acordo com o ministro, a UE justifica a medida pelos resultados obtidos na terceira fase da Operação Carne Fraca, que ocorreu em março, onde foram detectadas fraudes na fiscalização de nove frigoríficos da BRF, a maior exportadora de carne de frango do mundo.

O governo brasileiro decidiu proibir as vendas dos frigoríficos investigados na operação policial para a UE. No entanto, Maggi disse que o bloco comunitário prepara um embargo a outros frigoríficos brasileiros, apesar da investigação não “ter detectado problemas sanitários”.

De acordo com o ministro, a UE impõe barrerias à importação de carnes de frango in natura e com sal do Brasil, apesar de já ter perdido uma ação na OMC, que há quase uma década estabeleceu que não havia justificativa para esta medida.

Segundo Maggi, essas barreiras já provocaram uma queda na exportação de frango brasileiro a UE de 407 milhões de dólares anuais em 2007 a 201 milhões de dólares no ano passado.

Maggi informou que, caso o embargo seja confirmado, o Brasil entrará com uma ação na OMC.

Twitter: efeagrobrasil